Muitos negócios são criados e se sustentam com uma visão apenas “de dentro” de certos fenômenos de seu setor. No entanto, o ideal é que uma análise de mercado seja feita periodicamente, tanto antes de abrir a empresa como também depois de aberta.

Mas, se você não fez isso ainda, não se preocupe. Boa parte dos empresários também não. No entanto, mais cedo ou mais tarde, é necessário realizar uma análise para compreender a realidade estratégica atual da sua organização e orientar seu crescimento.

Neste artigo, vamos explicar o que é uma análise de mercado, para que ela serve e como fazer uma na sua empresa. Ficou interessado? Então, siga conosco até o final da leitura!

O que é uma análise de mercado

Grandes corporações, em geral, delegam a análise de mercado a uma empresa terceirizada. Essa empresa, muito provavelmente, começaria esse trabalho realizando uma pesquisa de mercado para levantar dados sobre seus concorrentes e público-alvo.

Pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado talvez seja a forma mais efetiva de analisar o micro e o macro ambientes em que seu negócio está incluído. No entanto, é cara e dispendiosa, o que impede pequenos e médios empreendedores de realizá-la.

Então a opção de uma análise de mercado é impossível para pequenas e médias empresas? Não, ela é perfeitamente possível!

Pesquisa de gabinete

Negócios menores recorrem à chamada pesquisa de gabinete para conseguir suas informações. Enquanto a pesquisa de mercado é feita por meio de entrevistas, a pesquisa de gabinete se dá pela análise de dados coletados internamente nas empresas.

Fica mais fácil você entender como ela funciona se pensar que o seu negócio, muitas vezes sem que você saiba, armazena inúmeros dados sobre seus clientes. Softwares de gestão como CRMs e ERPs, e-mails transacionais trocados com clientes e até a memória e experiência dos seus colaboradores são ótimas fontes de informação.

Além do mais, dependendo de que tipo de negócio é o seu, você tem inúmeras oportunidades diárias de coletar a opinião do seu cliente. Nesse contexto, algumas perguntas são fundamentais:

  • O que o leva a fazer negócios com você, em vez de com os concorrentes?
  • O que ele avalia como ponto forte do seu serviço?
  • O que o incomoda e poderia ser otimizado?

Para que serve uma análise de mercado

Se você conseguir viabilizar esses dados, será meio caminho andado. No entanto, para aprofundar sua análise de mercado, é necessário ir um pouco além na busca por informações.

Ela pressupõe compreender o comportamento do seu público-alvo por meio da opinião do seu cliente, mas há ainda outros fatores que devem ser elucidados. Basicamente, uma pesquisa de mercado completa revela como se comportam seus consumidores, seu mercado e seus concorrentes.

Por que conhecer seus potenciais clientes

Como vimos, é fundamental compreender o comportamento dos clientes e as perguntas que sugerimos anteriormente são essenciais para isso.

A partir da coleta das opiniões deles, você pode investir esforços de marketing para divulgar os pontos fortes do seu negócio, ao mesmo tempo que trabalha para minimizar seus pontos fracos, por exemplo.

Por que conhecer seus concorrentes

Falando em pontos fortes e fracos, é necessário que você compreenda quais são os dos seus concorrentes também.

É interessante notar que a sua proposta não precisa ser a de oferecer um produto ou serviço melhor que o dos concorrentes. Afinal, melhorias envolvem custos e, muitas vezes, a relação custo/lucratividade pode inviabilizar certos ajustes no seu produto ou serviço.

A análise de mercado dos concorrentes permite compreender se o melhor é competir diretamente, por meio de melhorias, ou apenas reposicionar o seu produto ou serviço. Um bom exemplo dessa estratégia é a busca um nicho de mercado não explorado, que evite a concorrência direta.

Por que conhecer outros atores

A viabilidade de um negócio não está ligada apenas à análise de concorrência e mercado-alvo. Também é necessário levar em conta outros fatores e atores de mercado — os chamados stakeholders —, como os seguintes:

  • distribuidores;
  • fornecedores;
  • sazonalidade na demanda pelo produto ou serviço (certos serviços como aulas, por exemplo, não têm a mesma demanda em todas as épocas do ano);
  • logística, etc.

Esses são fatores que influenciam nos seus custos e até na viabilidade do seu modelo de negócio.

Como fazer uma análise de mercado eficiente

De posse de todas as informações que disponibilizamos neste artigo, você já tem o que é necessário para fazer uma análise de mercado. Mas ainda há outro fator que pode tornar essa análise mais eficiente.

O principal é saber examinar corretamente — e de maneira diferente — os micro e macro ambientes. Entenda:

O microambiente

Por assim dizer, tudo aquilo que está ao seu alcance faz parte do microambiente da sua empresa. Por exemplo, você tem controle, ainda que parcial, sobre a qualidade dos seus fornecedores e os talentos que recruta para o seu time.

E não só isso. Há também os distribuidores, as estratégias de marketing, análises e decisões financeiras e muito mais.

O microambiente de uma empresa deve ser examinado constantemente. E, com base nesse exame, decisões devem ser tomadas para que sua empresa mantenha uma análise de mercado realista e útil.

O macroambiente

Por outro lado, há certos fatores que atuam sobre a saúde do seu negócio e que você não poderia modificar, mesmo se quisesse. Trata-se do macroambiente.

Alguns bons exemplos disso são as oscilações políticas, a transformação digital, crises financeiras ou grandes momentos econômicos a que o cenário geral está suscetível. A sua empresa é afetada por essas mudanças, mas a sua capacidade de agir sobre elas é pouca ou nenhuma.

Mudanças culturais, tecnológicas e outras só podem ser previstas. Elas podem ser analisadas na sua capacidade de ameaçar o bom andamento do seu negócio para que você faça ajustes na sua estratégia.

Em outras palavras, no caso do microambiente, você é senhor do desenvolvimento das ações, capaz de exercer papel ativo na sua atuação. No macroambiente não é possível agir, e você deve adotar uma postura passiva ou meramente reativa.

Seja como for, a análise de mercado é fundamental para o primeiro objetivo da empresa, que é a sobrevivência. E também para outros objetivos de curto, médio e longo prazos: posicionamento, crescimento, estratégias de marketing, abrir franquias e outros.

Esperamos que este artigo tenha ajudado a compreender as noções básicas sobre o assunto. Se ainda tiver ficado alguma dúvida, escreva para nós, aqui mesmo, nos comentários. Deixe também a sua opinião sobre o tema!

Escreva um comentário